A beleza em números: mercado que movimenta a economia

28 Janeiro, 2014

O mercado da beleza não para. Só em 2013, segundo dados do Pyxis Consumo, ferramenta de dimensionamento de mercado do IBOPE Inteligência, o consumo de beleza na região Nordeste vai movimentar R$ 7,55 bilhões. Deste montante, os pernambucanos desembolsaram 1,37 bilhões com beleza até o final do ano passado, o equivalente a 18% do que será consumido no NE. No Brasil todo, o consumo de produtos de beleza, em 2013, teve um crescimento de 11% em comparação com 2012. De acordo com o estudo, os brasileiros gataram R$ 55,13 bilhões com produtos de beleza, frente aos R$ 49,65 bilhões de 2012.

tratamento

A área de cirurgia plástica, outro ramo bastante explorado no Brasil, está em desenvolvimento, segundo 80% dos cirurgiões associados à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) entrevistados pelo IBOPE Inteligência. “Por sentirmos esse mercado em crescimento é que estamos investindo em cirurgia plástica, além dos tradicionais tratamentos estéticos”, afirma Josemar dos Santos, diretor da clínica Dermospa. A expectativa é que os atendimentos cresçam 35% neste ano de  2014. “Investimos em um profissional renomado do Recife e os nossos clientes são atendidos por Dr. Roberto Braga”.

Pesquisa – Segundo dados do Ibope, em todo o país, cada profissional realizou, em média, 148 cirurgias plásticas (para este cálculo não foram considerados implantes de silicone e procedimentos não cirúrgicos), das quais 69% foram estéticas e 31% reparadoras. A pesquisa aponta que, dentre os pacientes que realizaram cirurgias plásticas, 82% são mulheres e apenas 18% são homens. Do total de cirurgias plásticas realizadas em mulheres, 19% foram na mama, 17% foram lipoaspiração associada a outras cirurgias e 16% ocorreram na região abdominal das pacientes. Já entre os homens, as cirurgias mais realizadas foram nas pálpebras (16%), nariz (13%) e lipoaspiração isolada (13%). Já com relação aos implantes de silicone, cada profissional realizou, em média, 37 procedimentos de implante de silicone em pacientes do sexo feminino e apenas três em pacientes do sexo masculino. Do total de implantes de mama, tanto em homens como em mulheres, 91% foram estéticos e 9% de reconstrução.

Comentários

comentar